Rev. Joel Nelson Hecke

Joel Nelson Hecke, nasceu em 11 de agosto de 1925, filho de Roberto e Alvina Hecke, casou-se com Lygia Rachel Reichelt Hecke, com quem teve três filhos: Berenice Ester Paraná, casada com Jairo Paraná; Jairo Roberto Hecke, casado com Neila Mara Andretta Hecke; Josué Dyonísio Hecke, casado com Sirley Denise Andretta Hecke. Teve oito Netos: Leandro, Halana, Danilo, Milene, Loane, Vivian, Mauren e Anna Giulia. Teve dois bisnetos: Mariana e Samuel.

Quando iniciou a sua vida adulta não era muito valorizado, porque tinha pouco estudo (cursou somente o primário), era cego de uma vista devido acidente de trabalho e tinha uma gagueira que lhe atrapalhava a comunicação. Mas quando foi batizado com o Espírito Santo houve uma radical mudança em sua vida, foi curado da gagueira, recebeu um grande ânimo que o fez dedicar-se mais a família, ao trabalho secular e principalmente ao trabalho na obra de Deus onde recebeu dons do Senhor Jesus.

Pastor Joel trabalhou durante 40 anos para o Governo do Estado do Paraná, na Secretaria de Assistência Social e na Assembléia Legislativa, onde prestou relevantes serviços à comunidade paranaense, tendo chegado a exercer por muitos anos o cargo de chefe do Serviço de Assistência Social da Assembléia Legislativa do Estado do Paraná. Em sua atividade profissional não deixava de pregar o evangelho aos pacientes que vinham do interior do estado a fim de receberem tratamento médico na capital. Diariamente, além de providenciar o encaminhamento aos hospitais de Curitiba, o Pastor Joel reservava momentos especiais para falar-lhes do amor de Jesus, oferecendo-lhes a oportunidade para a cura da alma e do corpo. Muitas pessoas receberam a Jesus como Salvador, voltando para suas cidades de origem. Haviam também pacientes cujas doenças não tinham suas causas identificadas pela Medicina. Pastor Joel então, impulsionado pelo Espírito Santo e com discernimento espiritual, orava e expulsava os demônios que atormentavam aquelas vidas; não permitia que fossem embora sem receber a oração da fé, como chamava, e a conseqüente libertação dos espíritos malignos.

Ficou viúvo aos 35 anos, sua esposa tinha apenas 29 anos quando faleceu. Seus três filhos eram pequenos, porém nunca mais se casou, dedicando–se a família, ao Reino de Deus. Foi pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular durante 22 anos, sendo um dos fundadores da 3ªIEQ de Curitiba (Água Verde) e da 5ªIEQ (Uberaba), além de ter iniciado e estruturado várias Congregações da IEQ (Novo Mundo, Porto Amazonas, São José dos Pinhais, Boqueirão, Rua das Carmelitas, Bosque da Saúde, Uberaba de Cima, Vila Sofia, Vila Edi, entre outras). No bairro em que atuou por mais tempo, Uberaba, na cidade de Curitiba, ficou conhecido como o “Pastor do Amor”, devido ao seu desprendimento das coisas materiais, pois não poupava seu tempo, sua dedicação para visitar, atendendo aos que dele necessitavam, orando e pregando sem cansaço. Muitos testemunham a cura, a salvação, o milagre vindo de Deus através da vida do Pastor Joel e, também não esquecem, do aperto de mão especial, recheado com uma nota de dinheiro para ajudar nas despesas.

Em 27 de março de 1979, Pastor Joel fundou a Igreja Evangélica Pentecostal Fonte da Vida, da qual foi Presidente do Conselho Geral por 26 anos, onde muito contribuiu para o crescimento desta denominação que hoje conta com 17 Igrejas, 19 Congregações, 250 membros no Corpo Ministerial e aproximadamente 3.000 membros. Na XXV Convenção Geral da IEPFV , em 2005 foi escolhido por unanimidade seu Presidente de Honra. Nesta oportunidade foi eleito seu filho Pastor Jairo Roberto Hecke, o novo presidente da Denominação, para um período de dois anos.Não há um membro sequer da Igreja, que tendo conhecido o Pastor Joel, não o reconheça como exemplo de fé, obediência a Deus, dedicação e amor pela obra do Senhor.

Em 30 de junho de 2006, aos 81 anos de idade o Pastor Joel Nelson Hecke, foi recolhido para estar com o Senhor.

Após sua morte foi encontrado entre suas inúmeras anotações e esboços de sermões, a seguinte frase seguida de sua assinatura:

“Qualquer incumbência que o Pai nos dá deve ser aceita de pronto, porque uma convocação é sempre um lindo ato de amor dEle.”

Ao Deus Eterno glória e louvor pela vida deste grande homem de Deus.